Voltar para Artigos


logo

© 21 de dezembro 2018 Revive Israel Ministries

Três Objetivos do Trabalho em Equipe

Asher Intrater

team

Há muitos anos, quando observei as promessas contidas na Bíblia a respeito de Israel, da Igreja, do remanescente messiânico e do fim dos tempos, cheguei à conclusão de que ninguém é forte, sábio ou justo o suficiente para cumpri-las. Se Deus estava nos chamando para nos envolver com seu plano, teríamos de trabalhar em conjunto como uma equipe. Se não pudéssemos desenvolver um trabalho em equipe, não poderíamos cumprir o nosso destino.

Nunca é fácil trabalhar em equipe. Pois ela envolve outras pessoas e essas pessoas têm problemas. Elas trazem para a equipe suas fraquezas, diferenças de opiniões, soberba, medos, teimosias, frustrações, etc. As pessoas vêm com suas “bagagens” e suas “bobagens” (ou o seu lixo!).

Certa vez, distribui para nossa equipe as peças de um quebra-cabeças infantil. Tínhamos de deslizá-las para o centro da mesa e fazê-las encaixar. As peças separadas não tinham nenhum significado, porém, quando conectadas, uma imagem passava a ser vista.

Cada pedaço possuía curvas indo para o interior e para o exterior da peça. Interpretamos as curvas interiores como nossas fraquezas ou necessidades, e as curvas externas como nossos talentos ou pontos fortes. As curvas internas (nossas fraquezas) permitiram que as peças se encaixassem. Para formar o quadro inteiro, a chave é cada um reconhecer sua necessidade do outro. Podemos permitir que nossas fraquezas nos unam, enquanto que frequentemente nossas forças tendem a nos separar.

Senso de propriedade compartilhada

Eu sirvo na liderança sênior dos ministérios Revive Israel e Tikkun, e das igrejas Ahavat Yeshua e Tiferet Yeshua. Graças a Deus, cada equipe tem dado muitos frutos pela sua graça. Eu sou muito consciente de minhas próprias fraquezas, e frequentemente não percebo claramente o que tenho para contribuir naquele contexto ou momento específico. Cada equipe é composta de pessoas que já possuem seus próprios talentos, dons e motivações.

Se há alguma coisa que sinto que fizemos bem, é no sentido de estimular o espírito de trabalho em equipe e de propriedade compartilhada. Em cada um desses grupos, é evidente a existência de interação e de “dar e receber” entre todos na equipe. Isso em si mesmo já oferece um senso de segurança para as outras pessoas envolvidas. Nenhuma função depende de somente uma pessoa.

Eu resumi os objetivos de nossa equipe em uma simples diretriz de três passos: 

  1. Seu Sucesso
  2. Nossa Unidade
  3. Transferência Geracional

A primeira prioridade é desejar o sucesso dos outros envolvidos. A atitude deveria ser: “se eu puder contribuir para o seu sucesso, então fiz a minha tarefa”.

A segunda prioridade é a manutenção da unidade da equipe. Todos precisam se sacrificar a fim de manter a unidade. Ceder aos outros é o preço da unidade.

A terceira área envolve treinamento e transferência. Os objetivos do reino de Deus não são apenas além da capacidade de qualquer indivíduo; são grandes demais até mesmo para uma única geração. A transferência de papéis e posições vai em ambas as direções: “para cima e para fora”, em relação àqueles que são mais experientes e “para baixo e para dentro”, em relação aos mais novos.

A transição é como uma família na qual a criança se torna pai ou mãe, e os pais se tornam avós. A autoridade é transferida gradualmente do mais velho para o mais novo, mas o mais velho permanece num lugar de influência e honra.

Eu espero que estes princípios de trabalho em equipe e relacionamentos de aliança o ajudem a dar muitos frutos em todas as esferas da vida (Jo 15.5, 8 e 16).


Expandindo o Reino

Dan

Dan Juster fala sobre o papel inesperado dos discípulos de Yeshua antes do seu retorno.

Assista AQUI!

Legendas em: dinamarquês, holandês, francês, coreano, português, espanhol e polonês.


Voltar