Voltar para Artigos


logo

© 2 de setembro 2016 Revive Israel Ministries

Destino em Comum de Árabes Cristãos e Judeus Messiânicos (Parte 2)

Uma Perspectiva Pessoal – Asher Intrater

Em 2015, o Global Gathering (Ajuntamento Global) foi realizado em Munique, no mesmo estádio em que os atletas israelenses foram mortos nas Olimpíadas de 1972. Após vários dias de adoração, intercessão, oração e comunhão, os irmãos e irmãs árabes e judeus subiram ao palco para um período de proclamação profética, arrependimento e reconciliação. Durante esse tempo, a equipe de liderança messiânica procurou honrar os líderes árabes.

Percebemos que isso era mais do que simplesmente nos honrarmos mutuamente como irmãos na fé. Há uma ligação profunda entre árabes e judeus, que começou lá atrás desde o tempo de Abraão, nosso pai em comum. Ressaltamos que Ismael foi circuncidado (Gênesis 17) antes que Isaque nascesse (Gênesis 21). Estamos ligados por uma aliança que existe há quase 4 mil anos. Por causa dessa aliança, temos um destino em comum!

Ordem de Aliança

Os irmãos e irmãs árabes ficaram profundamente tocados no coração quando os messiânicos se mostraram dispostos não apenas a se arrepender e a abençoá-los e honrá-los, mas também a expressar o destino em comum e uma parceria. Também reconhecemos que há uma ordem de aliança: os filhos de Ismael atingem seu destino espiritual ANTES dos filhos de Isaque.

Como judeus messiânicos, estamos muito cientes do nosso chamado e destino de acordo com as Escrituras. O evangelho é “primeiro aos judeus” (Romanos 1.16); haverá um grande avivamento no fim dos tempos de tal forma que “todo o Israel será salvo” (Romanos 11.26); e devemos conduzir o mundo a pedir que Yeshua volte clamando “Bendito é Aquele que vem” (Mateus 23.39). Nosso destino é TÃO importante para nós que é difícil notarmos que por causa da aliança abraâmica, nosso destino está LIGADO aos nossos irmãos e irmãs cristãos árabes. Se nosso destino está ligado a eles, então ele é necessariamente DEPENDENTE deles também.

Humildade e Honra são Necessárias!

Para nós como judeus messiânicos e cristãos árabes reconhecermos que temos um destino em comum e interdependente exige um grau muito elevado de autoexame interior e de busca nas Escrituras. Isso nos faz lembrar do tormento de alma pelo qual Jacó passou quando lutou com o Anjo de YHVH a noite toda (Gênesis 32) antes de se encontrar com seu irmão Esaú (Gênesis 33). Essa questão é tão profunda na história do povo de Deus, que quando for resolvida de fato haverá um novo potencial de liberar cura, reconciliação, alinhamento, unidade e avivamento em todo o Corpo de Cristo e, em última análise, para Israel também.

Não apenas essa nossa ligação por aliança em comum e interdependente é difícil para nós como judeus messiânicos aceitarmos; mas muito mais difícil é a ordem em que o destino dos árabes vem primeiro! A primeira difusão do Evangelho no primeiro século foi do norte de Israel até a Turquia, em seguida em direção ao Oeste para a Grécia e depois Itália (Atos 16.10; 23.11). Nesta geração, o Evangelho deu a volta ao mundo pelo Leste Asiático, depois para o mundo muçulmano não árabe, então para o mundo árabe e por fim chegou a Israel. As nações do mundo devem atingir sua plenitude antes que o avivamento chegue a Israel (Isaías 19; Romanos 11). 

Com o grande tumulto no mundo muçulmano hoje, parece claro que esta é a hora e o momento (Atos 1.7) para um mover histórico de evangelismo aos muçulmanos. Eles já estão fugindo dos seus lares aos milhões. Para nós, como judeus messiânicos israelenses, que oram todos os dias por um avivamento nacional do nosso povo, é uma grande revelação perceber que o avivamento passará pelos povos árabes em seu trajeto até nós.

O Avivamento Está a Caminho!

A cooperação e parceria em aliança entre judeus messiânicos e cristãos árabes tem grande potencial à medida que caminhamos em direção ao fim dos tempos. Em preparação para o Global Gathering (Ajuntamento Global) deste ano que voltará a ser realizado em Jerusalém, estamos planejando uma celebração e reunião de oração conjunta na Festa das Trombetas, para ser liderada conjuntamente por árabes e judeus. Quando as Trombetas forem tocadas, iremos proclamar o reino de Yeshua na terra (Apocalipse 11.15) e mobilizar o Corpo de Cristo ao redor do mundo em direção a unidade, alinhamento e avivamento.

Estamos com expectativa de participar do próximo Global Gathering (Ajuntamento Global) aqui em Jerusalém nos dias 7 a 11 de novembro. Convidamos você a vir e participar deste mover de Deus em nossos dias.


Selados pelo Espírito

Neste ensino, Asher Intrater convida-nos a nos separar das influências mundanas à medida em que nos preparamos para o fim dos tempos. Assista em inglês.


Como Orar por Israel

Nesta mensagem, Ariel Blumenthal ensina sobre duas categorias de oração por Israel — primeiro pela salvação e segundo por paz, conforto e prosperidade. Ele detalha a importância da oração por Israel de acordo com as prioridades bíblicas corretas. Para assistir em inglês com interpretação para o mandarim chinês, clique AQUI!


Revive Israel no Facebook

Você sabia que estamos postando mensagens, notícias, vídeos curtos de ensino e mais em nossa página do Facebook Revive Israel? Siga-nos AQUI!


Voltar