Voltar para Artigos


logo

© 4 de dezembro 2015 Revive Israel Ministries

Movendo Qual Montanha?

Tal Robin e Asher Intrater

Com fé e oração, tudo é possível. Um dos versos mais inspiradores sobre o poder da fé e da oração é Marcos 11.23-24: “Se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele... tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.”

Esse princípio espiritual universal pode ser usado em todos os aspectos da vida, dos pequenos ao grandes. Podemos usá-lo para achar uma vaga de estacionamento (na verdade, nas ruas de Jerusalém ou Tel Aviv, isso é um grande milagre!). Mas há montanhas muito mais significativas e proféticas do que uma vaga de estacionamento.

O que Yeshua quis dizer quando falou: “este” monte? Naquele momento, ele estava em pé em Jerusalém próximo ao “monte” do Templo. Ele também estava no meio de um confronto com os líderes religiosos por ter afirmado sua autoridade espiritual e por sua purificação do Templo.

A declaração de Yeshua sobre o monte provavelmente é uma referência a Zacarias 4.6: “Quem és tu, ó grande monte? Diante de Zorobabel serás uma campina.” Essa profecia anunciava a remoção de todos os obstáculos diante de Zorobabel, quando ele estava trabalhando para restaurar o reino de Deus em Jerusalém. Esse pode ser o sentido final da oração de fé que move montanhas feita por Yeshua: remover todos os obstáculos à restauração do reino de Deus em Jerusalém.

Isaías 2.2-4 também se refere ao reino de Deus como uma montanha. A passagem de Daniel 2.34-35, 44 refere-se à grande estátua dos reinos do Anticristo que será destruída no fim dos tempos por uma rocha sobrenatural que se transforma na montanha do reino de Deus. Apocalipse 11.15 afirma que o último mistério do plano de Deus é que os reinos deste mundo passarão a ser o reino do nosso Senhor.

Se unirmos nossa fé e oração, podemos remover todo o poder do reino do Anticristo e ver o reino da casa do Senhor estabelecido em nossa geração. Vamos todos “mover essa montanha” juntos.  


Pater e Patria

Greta Mavro

Há uma ligação profunda no grego entre as palavras “Pai” e “Família”.

Efésios 3.14-15: “me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra.”

Pai (πατήρ/pater) é a raiz da palavra família (πατριά/patria). Patria não pode se sustentar sem sua raiz, pater. A família/patria de Deus origina, sustenta e cresce quando está enraizada no Pai/Pater. A Família e o Pai são inseparáveis.  

Efésios 4.6: “um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos…” 

Paulo dobra seus joelhos ao Pater de Yeshua (Jesus), que também é nosso Pater, e de quem toda a patria [família] no céu e na terra recebe o nome. Somos ligados em termos de filiação com o Messias. O Pai do nosso Senhor Yeshua é o Deus e Pai de todos nós. Toda a raça humana tem uma origem em comum. Em Atos 17.26, o Apóstolo Paulo proclama que Deus fez de “um sangue” todas as nações.  


Shaheed

Recentemente, duas garotas árabes israelenses, Hadil (14) e Nurhan (16) Awad, saíram da escola à tarde e foram ao mercado Mahane Yehuda em Jerusalém. Então, elas puxaram suas “armas”, uma tesoura. Numa cena absurda, elas feriram uma pessoa inocente que estava passando e se voltaram para “atacar” um guarda da fronteira israelense armado. Elas foram baleadas no ato, Nurhan ficou seriamente ferida e Hadil morreu.

As duas meninas possuíam cidadania israelense, recebendo os direitos do seguro saúde israelense, sistemas judiciais, de voto, transporte, serviços sociais, etc. Elas não eram oprimidas nem desfavorecidas. Como puderam praticar um ato assim?   

O terrorismo palestino clássico começou na década de 1970 a fim de ganhar atenção para a agenda política da OLP. Os esforços do ISIS tem ido muito além do terror e o termo mais apropriado para defini-los é “Jihad” – o seu objetivo é impor o Estado Islâmico sobre o mundo inteiro. É mais apocalíptico do que político.

Contudo, as ações de Yet Hadil e Nurhan não eram nem terror, nem Jihad; elas não conquistaram um avanço real em nenhuma agenda ou plano. Elas tinham apenas uma meta: ir para o “céu”. Essas meninas passaram por uma lavagem cerebral tão intensa que acreditavam que se conseguissem que um policial israelense as matasse, receberiam uma entrada imediata ao paraíso. 

O ato foi suicida, intencionalmente suicida. A motivação delas era ser uma Shaheed – mártir. Felizmente, alguns dos pais e parentes na comunidade árabe israelense estão começando a se manifestar e protestar contra a educação e a pressão de grupo que está causando esse comportamento tão doentio. 

Para assistir ao video, clique AQUI!


Notícias da China e da França

França

Youval e Malek estão em Toulouse, na França, há uma semana ministrando. Youval tem compartilhado durante quatro horas por dia num seminário com cerca de 50 estudantes sobre o assunto dos dias sagrados de Israel, a igreja e o fim dos tempos.

No primeiro dia, Youval e Malek participaram de uma reunião em que Youval ensinou sobre o reino de Deus e o chamado de Ismael e Isaque; e Malek compartilhou o seu testemunho, que tocou a muitos. Mais tarde, eles tiveram um tempo de oração juntos, onde a presença de Deus era palpável. O simples fato de um judeu e um árabe estarem juntos no amor de Yeshua já é, em si, um testemunho forte.

Ásia

Ariel, Tal, Jeremiah e Cody estão tendo uma viagem bem produtiva pela Ásia. Eles estarão em Hong Kong neste final de semana antes de retornarem no dia 8 de dezembro. Por favor, continue a orar por eles e por suas famílias. Aqui está um vídeo do Ariel sobre o tempo que eles passaram na Coreia do Sul. Para assistir em inglês, clique AQUI!


Pão e Vinho (parte 2)

Nesta segunda parte, de uma série de dois ensinamentos sobre o pão e o vinho na ceia do Senhor, Asher fala sobre o significado do vinho como sendo o sangue de Yeshua. O que realmente estamos declarando quando participamos do vinho na ceia? Para assistir em inglês, clique AQUI!


Voltar