Voltar para Artigos


logo

©3 de julho 2015 Revive Israel Ministries

Yeshua em Oração: Lágrimas, Clamor e Temor Santo

Asher Intrater

Há muitos exemplos de Yeshua orando ao longo dos evangelhos:  acordando cedo pela manhã (Marcos 1.35), orando a noite inteira (Lucas 6.12) e jejuando por 40 dias (Mateus 4.2). Seus discípulos viram o quanto a oração era importante para Yeshua e pediram-lhe para ensiná-los a orar (Lucas 11.1).

A oração de Yeshua não era casual e, sim, muito intensa:
Hebreus 5.7: “Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade.” 

Por que lágrimas? Lágrimas são um sinal de dor. Nos momentos de intercessão, Yeshua se enchia de compaixão e podia sentir em seu coração a doença, o sofrimento e a morte da humanidade. Nosso estado de “perdição” fazia seu coração doer. Nossa dor era a sua dor. Ele chorou por nós.

Por que clamar? O grito é um sinal de resistência. Em tempos de guerra espiritual, Yeshua enfrentou as forças do pecado e Satanás. Ele lutou contra as trevas morais do mundo. Ele se opôs ao mal e o venceu. Em oração, ele lutou energicamente em nosso favor.

Por que temor (o significado real da palavra piedade)? Esse não era um temor ou uma preocupação normal, mas o puro temor ou reverência de Deus. Apesar de Yeshua ser perfeito e nunca ter pecado, como homem ele tinha a possibilidade de pecar. Em humildade, ele tinha que lidar com as tentações do orgulho e da lascívia como qualquer outra pessoa vivendo num corpo humano de carne e osso.

Vamos nos esforçar para ter o mesmo tipo de vida de oração que Yeshua tinha: sentindo compaixão, resistindo ao mal e andando na humildade do temor de Deus.


Casamento Gay, Falência da Grécia e Aliá Judaica

Ariel Blumenthal

América

Na semana passada, a Suprema Corte dos EUA legalizou o Casamento Homossexual, suplantando a decisão contrária de muitos estados conservadores. A nação mais proeminente do mundo livre decidiu mexer com uma das doutrinas mais fundamentais da lei Bíblica e Natural – a família nuclear baseada na união de um homem e uma mulher. Aonde isso vai levar? Enquanto tenho acompanhado esse processo ao longo dos últimos meses, um pensamento está sempre comigo: estamos testemunhando o rápido declínio da civilização ocidental, e a unidade e a integridade dos Estados Unidos da América estão sendo ameaçadas.

Grécia

Ao mesmo tempo, a corrução e os empréstimos irresponsáveis da nação da Grécia parecem ter finalmente atingido um ponto crítico. Durante os últimos 2 mil anos, a civilização ocidental tem-se estabelecido sobre dois grandes pilares – a filosofia, a política e a lei greco-romanas; e a revelação judaico-cristã de religião e ética. Sempre houve uma tensão entre esses dois pilares; mas gradualmente a corrente mais secular, humanista e greco-romana tem-se tornado a mais forte na esfera pública – tanto que agora falamos sobre o Ocidente como um mundo “pós-cristão”. Não é irônico que na mesma semana em que houve a decisão sobre casamento homossexual, vemos – como se estivesse escrito sobre a testa de uma estátua grega clássica, simbolizando nossa herança ocidental – “FALÊNCIA”!    

Aliá

Ao mesmo tempo, três membros diferentes da nossa equipe do Revive Israel se viram pensando e escrevendo, independentemente, sobre a Aliá – o retorno dos judeus a Israel em cumprimento à profecia bíblica. Quando olhamos para as profecias do Velho Testamento de forma literal, é fácil ver que um abalo muito sério precisa acontecer para trazer os milhões de judeus da América do Norte e do Sul e da Europa de volta para casa. Será que estamos entrando nesse tempo? 

Hoje, setenta anos após o Holocausto, as estatísticas parecem mostrar que a população judaica atingiu a mesma quantidade que havia antes da Segunda Guerra Mundial; e, pela primeira vez, o número de judeus morando em Israel (aprox. 6.500.000) ultrapassou o de judeus que moram nos Estados Unidos (aprox. 6.100.000). A nação com o terceiro maior número de judeus hoje é a França (aprox. 450 mil). 


O Pai Revelado

Nesta mensagem, Asher fala sobre como a revelação de Deus como nosso Pai Celestial foi liberada por meio de Yeshua. Para assistir em inglês, clique AQUI!


Flotilha

Na manhã de terça-feira (30 de junho), os comandos da Marinha Israelense abordaram o navio da flotilha Marianne que tinha deixado a Grécia quatro dias antes. Entre os passageiros estavam o ex-presidente tunisiano Munsaf Marzuki e o membro árabe do Knesset israelense Basal Getas. O barco da flotilha foi redirecionado para o porto de Asdode sem nenhum incidente, dano ou escândalo de mídia. Isso marca uma conquista diplomática significativa e estratégica para Israel.

O primeiro ministro Netanyahu divulgou uma carta aberta dirigida aos participantes da flotilha. A carta começava dizendo: “Bem vindos a Israel! Parece que vocês cometeram um erro no meio do caminho. Talvez quisessem navegar para a Síria. Lá, o regime de Assad está massacrando seu próprio povo todos os dias com a ajuda do regime iraniano assassino. Em contrapartida, aqui em Israel, estamos lidando com uma situação em que organizações terroristas como o Hamas estão tentando prejudicar civis inocentes.”

Netanyahu mencionou que Israel concedeu 1,6 milhões de toneladas de ajuda humanitária para Gaza este ano, (representando cerca de uma tonelada por pessoa!). “Não há nenhum bloqueio na Faixa de Gaza, e vocês estão convidados a transferir suprimentos humanitários através de Israel. Impedir o acesso pelo mar é feito de acordo com a lei internacional. Se os direitos humanos realmente lhes interessassem, vocês não navegariam em solidariedade com um grupo terrorista que executa os moradores de Gaza sem julgamento, e usa crianças de lá como escudos humanos.”


Kim Phuc

Qual foi a foto jornalística mais famosa da década de 70? Uma candidata é esta foto de uma garota vietnamita fugindo nua, depois de ter rasgado suas roupas que estavam pegando fogo após um ataque a bomba.  O nome da garota era Kim Phuc. Você gostaria de saber o que aconteceu com ela? Veja esta história incrível (testemunho) numa reportagem da CNN (em inglês). Clique AQUI!


PREOCUPANTE: Como Estamos Financiando o Sofrimento dos Palestinos

Nossos amigos do JIJ (Instituto de Justiça de Jerusalém) acabaram de postar um vídeo informativo que descreve a crise dos refugiados palestinos e como chegou a esse ponto que está hoje. Para assistir em inglês, clique AQUI!


Voltar