Voltar para Artigos


logo

©7 de novembro 2014 Revive Israel Ministries

Explodindo Violência

Eddie Santoro

Ao longo dos anos que estivemos em Israel, passamos por muitas ondas de violência terrorista. A primeira intifada (revolta palestina), de 1987 a 1991, ocorreu antes da nossa chegada aqui. A segunda intifada aconteceu durante os anos de 2000 a 2005. Ultimamente, com o aumento da violência na cidade de Jerusalém, outra intifada está ameaçando explodir.

Na semana passada, Ibrahim al-Akary, um pai de cinco filhos, com 48 anos de idade, lançou sua van em uma das estações de trem urbano cheia de pedestres. Um morador druso de Jerusalém morreu e outros 11 israelenses ficaram feridos, três deles gravemente. Esse ataque foi uma cópia de um evento que ocorreu na semana anterior, no qual um bebê de três meses morreu como resultado de um ataque de terror feito por um veículo numa outra estação de trem urbano. Ambos os motoristas foram mortos pelas forças de segurança.

Na semana passada, poucas horas após o ataque aos pedestres, três soldados que estavam em pé ao lado de uma rodovia foram atropelados por outro motorista terrorista. Todos os três ficaram feridos, um deles seriamente. Desta vez, o suposto motorista se rendeu às forças de segurança em meio a uma perseguição e busca intensa.

Em todos esses incidentes, os assassinos terroristas foram imediatamente exaltados como “mártires e heróis” pela Autoridade Palestina e pelo Hamas. Cada um de seus funerais provocou um tumulto generalizado nos bairros do setor leste de Jerusalém.

O Monte do Templo

A essa situação volátil, podemos acrescentar ainda a violência que está acontecendo ao redor do Monte do Templo, o local mais sagrado para o judaísmo e onde está localizada a mesquita Al Aqsa. Esse tem se tornado outro “foco de conflito” desde a tentativa de assassinato do Rabino Yehuda Glick, um dos principais defensores do direito dos judeus de orar no Monte do Templo. Ele foi baleado quatro vezes por um terrorista numa moto na semana passada e atualmente está se recuperando dos seus ferimentos potencialmente fatais.

Desde então, jovens palestinos tem se reunido todas as noites para causar tumultos e realizar ataques sem motivo contra a polícia israelense. A decisão de Israel de fechar o Monte do Templo na semana passada por razões de segurança e uma breve incursão à mesquita Al Aqsa em busca dos manifestantes têm sido exageradas pelo mundo muçulmano como uma tentativa de Israel para impedir o acesso dos muçulmanos e, por fim, destruir a mesquita Al Aqsa. Em resposta a essas alegações, todo o mundo árabe está em polvorosa.

Por favor, ore para que essa onda de violência cesse e não evolua para uma terceira intifada; para que o governo israelense tenha sabedoria sobre como reagir; contra o espírito do islã jihadista que está suscitando tanta destruição e trevas; e pela salvação do povo palestino e das multidões de muçulmanos ao redor do mundo.


Notícias das eleições em Fukushima no Japão; Reunião APEC de 7 a 11 de novembro

Ariel Blumenthal

Obrigado a todos pelas orações por nosso emissário no Japão, Yoshitaka Ikarashi. Infelizmente, ele não teve sucesso em sua tentativa de se tornar o governador da província de Fukushima. Ele “concorreu” bem durante as três semanas de campanha e recebeu mais de 11 mil votos; mas não foi suficiente para superar o atual vice-governador.
 
Contudo, há várias coisas positivas que surgiram a partir da sua campanha — a mais importante das quais foi uma nova ligação com a China. Um dos patrocinadores mais forte de Yoshitaka, Sr. Hirobe, possui muitos amigos na China, e é o diretor da Japan-China Friendship Society (Sociedade da Parceria entre Japão e China). Ele colocou Yoshitaka sob sua proteção e os dois vão estar presentes, e trabalhar nos bastidores, no próximo fórum da APEC (Asia-Pacific Economic Cooperation / Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) em Beijing, de 7 a 11 de novembro. Uma fonte de notícias disse que esta conferência “tem tudo para ser um dos eventos diplomáticos mais importantes, até mesmo históricos na Ásia dos últimos anos” (Forbes; 27 de outubro). Na China e no Japão, há uma grande expectativa para que haja, no mínimo, um aperto de mãos histórico e uma possível reconciliação entre seus líderes, já que essas nações chegaram perto de um conflito armado novamente, aparentemente por causa da controvérsia de quem possui o direito sobre várias ilhas pequenas no oceano entre os dois países. Na realidade, existe muito orgulho e feridas antigas entre as duas nações que precisam ser curadas.
 
Por favor, ore por esta conferência, especialmente pelos dois dias, 10 e 11 de novembro, quando os dois primeiro ministros se encontrarão — incluindo Xi Jinping da China, Abe Shinzo do Japão, Vladimir Putin da Rússia e o Presidente Obama. Vamos orar por paz, justiça, arrependimento e amizade verdadeiros entre a China e o Japão!


Relatório da visita de Archer ao Canadá

Cody Archer  

Acabamos de voltar a Israel e estamos muito agradecidos pelo tempo que passamos no Canadá. Obrigado a todos que oraram por nós! Foi uma viagem muito bem-sucedida. Eu falei em 12 oportunidades. Aqui está um testemunho de cura:

Após falar sobre pureza sexual para um grupo de jovens batistas, o pastor se ofereceu para me acompanhar até meu carro. No estacionamento, ele me parou e me pediu para orar por seu ombro. Antes de orarmos, ele levantou os braços acima da cabeça para me mostrar que, devido à dor e à rigidez, o alcance do seu braço direito era, pelo menos, 6 cm a menos que o do esquerdo. Depois que oramos duas vezes, houve uma melhora notável. Então oramos uma terceira vez, e toda a dor desapareceu! Ele podia balançar seu braço livremente e chegar tão alto quanto o esquerdo!

Depois disso, voltamos para dentro para compartilhar o seu testemunho com a juventude e nos oferecemos para orar por outros. A dor no cóccix de um jovem desapareceu instantaneamente e o calcanhar de uma menina melhorou muito através da oração! 

Ataques de Terror no Canadá

Numa semana, perto do fim de outubro, dois soldados canadenses foram mortos por terroristas islâmicos. O segundo ataque aconteceu no epicentro do governo canadense em Ottawa. Ouvimos vários canadenses falar o seguinte: “Uau, as coisas que vemos nas notícias acontecendo em países distantes estão acontecendo aqui agora.” Por favor, ore pelo Canadá e para sua posição contra o terror tanto dentro como fora de suas fronteiras.


Voltar para artigos 2014