Voltar para Artigos


logo

©18 de outubro 2013 Revive Israel Ministries

Plenitude

Asher Intrater

A plenitude de Deus é encontrada em Yeshua (João 1.16, Colossenses 2.9); e transmitida à humanidade por meio dele até que cheguemos à plenitude também (Efésios 3.19, 4.13). Nessas passagens, a palavra “plenitude” no grego é "Pleiroma".

Yeshua ensinou uma parábola dizendo que o reino de Deus vem por etapas de desenvolvimento, assim como uma planta atinge a sua “plenitude” apenas ao final do período de colheita.

Marcos 4.28 – A terra por si mesma frutifica: primeiro a erva, depois, a espiga, e, por fim, o grão cheio na espiga.

Da mesma forma que os frutos maduros surgem no fim, o pleno propósito e objetivo do reino de Deus também se cumprirão apenas no fim. Esse processo está acontecendo ao longo da história até que chegue a “plenitude” dos tempos e das épocas (Efésios 1.10).

Já que Yeshua é tanto o Cabeça da Igreja (Efésios 1.22) quanto o Rei de Israel (João 12.12-13), a maneira pela qual o reino de Deus chega à plenitude está dividida em duas partes: uma por meio da Igreja e outra por meio de Israel. A palavra "plenitude" aparece duas vezes em Romanos 11, uma referindo-se a Israel e outra à Igreja.

A respeito de Israel:
Romanos 11.12: “Ora, se a transgressão deles redundou... em riqueza para os gentios, quanto mais a sua plenitude?”

A respeito da Igreja:
Romanos 11.25: “Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério… que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios.”

Nós cremos na restauração dupla de Israel e da Igreja. Ambos chegarão à sua plenitude. De um modo misterioso, a plenitude de Israel depende da Igreja, e a da Igreja depende de Israel. Embora seja por caminhos diferentes, os dois atingirão a plenitude ao mesmo tempo.

O caminho para a plenitude da Igreja termina com uma revelação sobre Israel (Romanos 11.25). O caminho para a plenitude de Israel termina com uma revelação sobre Yeshua (Romanos 11.26). Quando ambos chegarem à plenitude, eles se tornarão um só. E juntos convidarão Yeshua para voltar (Mateus 23.39; Apocalipse 22.20), os mortos ressuscitarão e o reino de Deus será estabelecido na Terra.


Túnel do Terror

Na semana passada, uma tentativa sem precedentes de introduzir um grande número de terroristas em Israel pelo Hamas foi frustrada quando a IDF (Força de Defesa de Israel) descobriu um túnel de 1,7 km de Gaza a Israel, em frente à cidade israelense de Ein Shlosha. O túnel contém 28 mil (!) painéis de parede de cimento, uma altura de 1,8m e foi cavado com 20 metros de profundidade. O General do Comando Sul da IDF, Sammy Turjeman, prometeu retaliação pesada.

Por favor, ore para que o povo de Gaza se levante contra o regime do Hamas, por estabilidade na nova coalizão egípcia para reconstruir o país em paz, e por cooperação entre os judeus messiânicos israelenses e os cristãos palestinos para compartilhar o Evangelho com seus respectivos povos.


Dívida dos EUA

A situação precária da dívida nacional dos EUA ameaça a estabilidade da economia mundial. Em 1981, no final da presidência de Jimmy Carter, a dívida estava pouco abaixo de 1 trilhão de dólares (998 bilhões).

Ronald Reagan acrescentou                  1,86 trilhão
George Bush Pai acrescentou                1,55 trilhão 
Bill Clinton acrescentou                          1,40 trilhão
George W. Bush acrescentou                 5,85 trilhões
Barack Obama acrescentou (até agora) 5,08 trilhões

A previsão é que o ano de 2013 termine com uma dívida inconcebível de 16,74 trilhões de dólares (Kimberly Amadeo, useconomy.about.com).  

O que se pode fazer diante de tamanha  e trágica irresponsabilidade, má administração, ganância e engano tanto por Democratas quanto por Republicanos? Talvez alguém deveria lançar um novo partido, o partido "G.O.O.D!" (Get Out Of Debt! - que significa “Saia Das Dívidas!”).

Vamos orar por verdadeiro arrependimento da nossa parte, messiânicos e cristãos em todas as nações, por causa dos nossos próprios pecados financeiros e ganância, para que Deus tenha misericórdia da situação econômica mundial enquanto permanece perigosamente pendurada à beira do desastre.


Voltar para artigos 2013