Voltar para Artigos


logo

©28 de janeiro 2012 Revive Israel Ministries

Pesquisa sobre Religião em Israel

Esta semana, uma pesquisa foi publicada pelo Centro Gutman, extraída de um estudo realizado em 2009 pelo Professor Asher Arian, a partir de uma amostra de 2803 israelenses. A pesquisa indica uma inclinação geral de 6% aos valores religiosos judaicos tradicionais nos últimos 10 anos. Parte desta tendência apenas reflete as maiores taxas de natalidade da comunidade ortodoxa, e um decréscimo na imigração russa. Eis algumas estatísticas:

Religião
3% - antirreligiosos seculares
43% - seculares
32% - tradicionais
15% - religiosos ortodoxos
7% - religiosos ultra ortodoxos
Pode-se agrupar em três categorias gerais: 46% seculares, 32% tradicionais, 22% religiosos. A tensão entre estes grupos mantêm a sociedade israelense no status quo.


77% - uma Força Maior rege o mundo
72% - a oração pode melhorar a situação de uma pessoa
67% - os judeus são o “povo escolhido”
80% - há uma recompensa para boas obras
74% - há uma punição para obras más
56% - há vida após a morte
51% - o messias virá (não se refere a Jesus)
13% - recebe conselho dos rabinos
24% - visita túmulos de rabinos

Rituais
94% - circuncisão
92% - ‘sentar shivá’ (tradição do luto após o falecimento de um ente querido)
91% - bar mitzvá
90% - recitar “cadish”, oração após a morte dos pais
80% - a favor do casamento ser celebrado por um rabi
57% - a favor de que sejam permitidos casamentos civis (atualmente não permitidos)

Shabat
84% passa tempo com a família
69% prepara refeições especiais
66% acende velas
60% recita a benção do “kidush” sobre o vinho
16% faz compras
11% trabalha
As porcentagens acima indicam alta observância do shabat. No entanto, há também altas porcentagens dos que desejam maior liberdade para atividades recreativas:
68% a favor da abertura de cafeterias e restaurantes
64% a favor de serem permitidos esportes competitivos
59% a favor de serem permitidos os transportes públicos
58% a favor de que se abram os shopping centers

Festivais
85% a favor das festas judaicas
82% acende velas em Hanuká
68% jejua em Yom Kipur
67% come matzo durante Pessach
36% lê o rolo de Ester em Purim
20% lê as orações de “tikun” na noite de shavuot

Kasher (ou kosher)
76% come comida kasher em casa
70% come kasher fora de casa também
72% nunca come produtos suínos
63% não mistura produtos do leite com os da carne

Estado e Religião
70% quer que Israel seja um Estado Judeu
65% quer a religião judaica em Israel
44% obedeceria a lei governamental ainda que esta contradiga a lei rabínica
20% obedeceria a lei rabínica ainda que esta contradiga a lei governamental
36% não têm certeza
40% estão dispostos a aceitar como judeu alguém cujo pai seja judeu, mas não a mãe
33% estão dispostos a aceitar como judeu qualquer um que queira ser judeu
Para o relatório completo da notícia, clique aqui.


Jejum de Ester

Mais um lembrete para a “Taanit Ester”: Juntamente com outras congregações israelenses locais e casas de oração, os convidamos a juntarem-se a nós, para 12 horas de jejum e oração, das 6:00 às 18:00 na quarta-feira, dia 7 de março. Diante das atuais tensões entre Irã e Israel, este evento intercessório será um tanto quanto estratégico, até mesmo histórico. Enviaremos um esboço com os tópicos para oração e maiores detalhes nas próximas semanas.


Umar Mulinde

Por Avraham Ben Hod

Umar Mulinde (38), pai de três crianças (14, 6, 3), é pastor da Gospel Life Church (Igreja da Vida no Evangelho) em Kampala, Uganda. Umar foi criado na fé muçulmana e recebeu treinamento para se tornar um imã. Através de uma revelação sobrenatural, ele veio à fé em Yeshua (Jesus). Ele começou a pregar o evangelho, e sua igreja está crescendo e prosperando.

Mais tarde ele começou a estudar acerca de Israel, e percebeu que o islã havia mentido para ele, e que havia um plano para Israel na Bíblia. Este ano ele patrocinou uma conferência com 5000 pastores no estádio de Kampala, falando sobre Israel. Ele também organizou uma petição em uganda, de 360.000, que teve êxito em conter o estabelecimento da corte islâmica na Uganda. Os muçulmanos emitiram uma fatwa (sentença de morte) contra ele.

Em 24 de dezembro, na celebração de véspera de natal da igreja, 300 pessoas receberam a Yeshua como Senhor, incluindo muitos muçulmanos. Depois do culto, Umar caminhou sozinho até seu carro. Alguém o chamou por detrás. Ele sentiu do Espírito Santo que não devia se virar. Chegou ao carro e abriu a porta. Foi atacado por 4 muçulmanos que jogaram nele um balde de ácido concentrado.

Parte do ácido atingiu a porta do carro, mais uma boa parte caiu em Umar. Suas roupas encheram-se de fumaça. Membros da igreja o levaram rapidamente ao hospital. Metade de sua cabeça e rosto, um braço e peito, foram totalmente queimados pelo ácido, inclusive houve perda da visão de um olho. Os médicos disseram que ele precisava de auxilio médico internacional. Tiveram dificuldades em conseguir um visto. O governo israelense ouviu acerca da situação; o Escritório do Primeiro Ministro interveio e arranjou um voo para Israel bem como tratamento no hospital Sheba em Tel Hashomer.

Ele já passou por numerosas cirurgias de enxerto de pele. Duas congregações judaico-messiânicas locais estão ajudando a cuidar das necessidades de sua família. Que sinal dos tempos: um Africano Negro se torna um cristão, é atacado por muçulmanos, levado a Israel para receber tratamento médico, e é cuidado por judeus messiânicos locais.


Se Yeshua, Então...

Por Asher Intrater

A Lógica Filosófica se baseia nas proposições “Se-Então”. A ciência natural é baseada em experimentos “Causa e Efeito”. Princípios espirituais trabalham em padrões parecidos. Se nossa fé está concentrada na pessoa de Yeshua, então alguns efeitos ocorrerão.

Se olharmos para Ele, caminharemos sobre as águas (Mateus 14:28-31).
Se O glorificarmos, o Espírito Santo será derramado (João 7:39).
Se O levantarmos, todos serão atraídos a Ele (João 12:32).
Se proclamarmos o Seu nome, sinais miraculosos ocorrerão (Atos 4:29-30).
Se formos unidos a Ele em Sua morte, com Ele viveremos (Romanos 6:5).
Se sofrermos com Ele, seremos com Ele glorificados (Romanos 8:17-18).
Se nos submetermos a Ele, com Ele receberemos autoridade (Filipenses 2:5-11).


Voltar para artigos 2012