Voltar para Artigos


logo

Obediência e Guerra Espiritual
©30 de Janeiro Por Asher Intrater

Obediência não é uma palavra suja. Nós somos salvos pela fé, e a verdadeira fé nos leva a obediência.

Romanos 1:5 – para a obediência por fé entre todas as nações

Romanos 6:17 – viestes a obedecer de coração à forma de doutrina

Romanos 16:26 – para a obediência por fé

Se a fé não está conectada a obediência, ela pode se tornar em uma fantasia mística que leva a condenação. Nossa salvação é baseada em nossa confissão que Yeshua é o Senhor (Romanos 10:9). Se Yeshua é o Senhor, isto significa que nós devemos fazer o que Ele diz (Lucas 6:46). É possível pensar que alguém é salvo por chamar Yeshua de “Senhor” mas na verdade não ser salvo, por causa da falta de obediência (Mateus 7:21,23). A decepção de uma salvação falsa sem obediência está tão espalhada por ae, que muitas pessoas, até mesmo alguns Cristãos declarados, irão cair nesta armadilha (Mateus7:22).  

Há uma batalha spiritual ao redor da questão da obediência. Existem muitas filosofias e teologias que nos engana em pensar que não precisamos obedecer a Deus. Existem sistemas inteiros de pensamentos que dão pretexto a desobediência, começando com a primeira mentira do diabo (Gênesis 3:4). A maneira de pensar que nos diz para não obedecer é tão estabelecido na mente humana que isso é comparado a uma fortaleza.

II Coríntios 10:4-5 – porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas. Nós anulamos os sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento à obediência do Messias.

Há uma conexão entre guerra espiritual e obediência. Muitos falam sobre guerra espiritual, mas não percebem sua conexão com a obediência. A batalha da guerra espiritual é ganha no momento da obediência. O ataque nos nossos pensamentos é para nos impedir de obedecer. Como ganhar esta batalha?

  1. refutar todo tipo de pensamento que nos impede de obedecer
  2. levar nossos pensamentos a obediência dos pensamentos bíblicos
  3. achar o pensamento que tem a obediência correta de fé
  4. depois, obdedeçer

A batalha não acaba nos pensamentos; ela acaba nos pensamentos que levam a obediência. Todos os pensamentos não irão fazer bem algum até que eles cruzem a linha da obediência. O passo da fé é um passo de obediência. A obediência de fé traz as muitas bençãos de Deus. (Pela fé Abraão obedeceu – Hebreus 11:8.)  O momento da obediência em fé é o momento da vitória em fé. 


Sublevação no Oriente Médio

Esta semana viu revoltas como jamais vistas no Oriente Médio.

Tragicamente, o moderado governo do Líbano foi derrubado e substituído por fantoches Islãmicos extremistas ligados ao Hezbollah-Síria-Irã.

  1. A derrubada do governo Egípcio debaixo do Presidente Hosni
  2. O Mubarak começou com demosntrações massivas nas ruas e revoltas.
  3. O almirante Irariano Khadem Bigham anunciou planos de enviar navios de guerras Irarianos ao Mediterrâneo para exercícios militares e inteligência.
  4. Revoltas estouraram na Tunísia, Algéria e Jordânia, ameaçando derrubar os governos nestas nações.
  5. A rede de televisão Al Jezeera transmitiu a liberação de documentos secretos contras as autoridades Palestinas, e isto foi percebido pelos Palestinos como uma ameaça contra eles.
  6. Homens bombas mataram 35 e feriram 110 em um ataque suicida de Islâmicos na estação de metro Domodedovo em Moscou.

O denominador comum em todas estas revoltas é a tentativa das forças Islãmicas Jihad de tomar o controle das nações do Oriente Médio em seu plano total de domínio mundial. A visão do Islamismo Jihad também incluí a destruição do Cristianismo e da nação de Israel. As forças espirituais estão sendo alinhadas para os eventos da tribulação dos últimos tempos e o ataque a Israel que vem no tempo da Segunda Vinda (Zacarias 14:1-9).


A Decepção da Democracia

Eu creio que uma república representativa baseada em uma constituição com eleições democráticas é a melhor forma de governo disponível nos dias de hoje. (Mesmo que eu preferisse um rei temente e em aliança com Deus.) Entretanto a questão não é primeiramente a forma de governo e sim o teor dos valores dentro do governo.

Alguns anos atrás  eu escrevi um artigo explicando que a democracia sozinha no Oriente Médio não iria resolver o problema. Um regime comunista, um regime Islâmico, um regime Nazista poderiam todos ser eleitos. O que faz uma sociedade ser boa não é a forma de seu governo, mas sim os valores Judaicos-Cristãos dentro da sociedade.

A ilusão democratica é baseada em uma retirada dos valores morais da Bíblia e em uma crença de que o que a maioria das pessoas querem é sempre o melhor. Na verdade Deus honra sim a vontade de um povo e normalmente permite que eles tenham o tipo de governo que eles querem, mesmo que sejam contrários a Sua vontade (I Samuel 8:7).

De acordo com as escrituras, a maioria nem sempre está certa,  ela normalmente está errada. Da porção do Torá desta semana: Êxodo 23:2 – Não seguirás a multidão para fazer o mal. Nós não somos comandados a fazer o que a maioria diz, mas sim o que é certo.

A maioria normalmente está fazendo o mal. Todas as pessoas de Sodoma eram “sodomitas” (homosexual). Nos dias de Jeremias, quase ninguém recebeu sua mensagem. Nos dias de Elias, havia somente 7,000 que não servia Baal. No êxido do Egito nos dias de Moisés, havia somente 2 homens justos (Josué e Calebe) em um grupo de 2 milhões. A fé requer a coragem  moral de se colocar contra o mal mesmo quando essa coragem está contra a maioria.


De nuevo a los artículos de 2011